Dra Lisney Daniele, especialista em Harmonização Orofacial, comenta o conceito de beleza

O conceito de beleza varia de acordo com a opinião pessoal e a cultura de cada native.

Mas e no Brasil, como é esse conceito? Porque temos uma mistura de etnias: índios, imigrantes europeus, japoneses, árabes, deixaram nossa população com características tão variadas. Então, o que vemos na televisão, nas revistas e na web são considerados os padrões de beleza ideais para os brasileiros?

A Dra Lisney Daniele, especialista em Harmonização Orofacial, esclarecerá alguns pontos sobre o assunto.


Dra Lisney Daniele (Foto: Reprodução/Divulgação)


“É muito comum os pacientes virem ao meu consultório com uma foto de referência, de alguém que consideram um padrão de beleza, e querem continuar na mesma. É neste momento que entro com a consciência de que cada pessoa tem suas características individuais, e elas devem ser respeitadas. O objetivo da Harmonização Orofacial é melhorar sim, mas dentro de um limite. Quando alguma região está desproporcional com as demais, prejudicando assim a harmonia da face, é o cenário very best para intervir, pois isso pode gerar insegurança e desconforto para o paciente. Também é importante que o profissional esteja atento e preparado para diagnosticar possíveis distúrbios de imagem, que, se não identificados e conduzidos corretamente, podem prejudicar ainda mais a saúde do paciente.

Os padrões de beleza existem desde os primórdios da humanidade, e não permaneceram e permaneceram os mesmos. Mas sempre tivemos, conforme a época, as características consideradas ideais, e hoje no Brasil, para as mulheres, são: rosto com contornos mandibulares bem definidos, lábios contornados, nariz em três dimensões, ausência de gordura submentoniana (papada), ausência de rugas periorbitais e frontais, entre outras. Podemos ter essas características como base, ao planejar a Harmonização Orofacial, desde que se adeque às proporções durante a análise facial, e também é de extrema importância que as características estejam de acordo com a personalidade daquele paciente.

Todos nós podemos melhorar! Além de ter hoje o privilégio de passar pelo processo pure de envelhecimento, que é inevitável, com muitos tratamentos alternativos que nos proporcionam bem-estar, autoconfiança e boa autoestima. Podemos envelhecer bem e com saúde. Falo assim, pois a saúde é um estado de completo bem-estar físico, psychological e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade.”

Leave a Comment

A note to our visitors

This website has updated its privacy policy in compliance with changes to European Union data protection law, for all members globally. We’ve also updated our Privacy Policy to give you more information about your rights and responsibilities with respect to your privacy and personal information. Please read this to review the updates about which cookies we use and what information we collect on our site. By continuing to use this site, you are agreeing to our updated privacy policy.