Envolvido em roubo de igreja é preso por roubar salão de beleza em Ipatinga

06 de agosto de 2022 | 10:21

Envolvido em roubo de igreja é preso por roubar salão de beleza em Ipatinga

Divulgação Polícia Militar
O homem preso pelo roubo já havia sido detido por furtar essa espada em uma igreja no Centro de Ipatinga

Em uma semana, a Polícia Militar realizou a prisão de um homem de 39 anos pela segunda vez por crime contra o patrimônio. Realizado na madrugada da última terça-feira (2), quando furtava de uma igreja no centro de Ipatinga, RLB foi preso na noite de sexta-feira (5) após cometer um assalto no salão de beleza localizado na Avenida Colatina, no bairro Caravelas.

A equipe do sargento Marques foi informada sobre o roubo, ocorrido em Caravelas, e foi ao native para colher mais informações sobre o autor do crime. Ele entrou no estabelecimento, com o rosto coberto por uma camisa enrolada na cabeça, e anunciou o roubo.

O criminoso roubou R$ 100 de uma das vítimas no salão e fugiu por Colatina em direção à Avenida Londrina, no bairro Veneza II. A partir das imagens das câmeras de segurança, no native do crime, os PMs perceberam que o autor possui as mesmas características físicas do indivíduo preso pelo furto no Centro de Ipatinga.

Os policiais saíam em rastreamento, quando conseguiram abordar o suspeito próximo à ponte de ferro, entre o bairro Veneza II e o Centro de Ipatinga. RL confessou o roubo no salão, mas alegou que já havia gasto o dinheiro roubado. Pure de Iconha, no Espírito Santo, o agressor foi encaminhado para a 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de plantão.

Roubou uma “Espada de São Miguel Arcanjo”
Na madrugada desta terça-feira, RL já havia sido preso por furto na igreja Santas Missões, na rua Ouro Preto, no centro de Ipatinga. Ele roubou uma “espada de São Miguel Arcanjo” e foi preso na Rua Diamantina com o objeto sagrado. Usuário de drogas, o indivíduo chegou à região há poucos dias e mora nas ruas da cidade, conforme informado pela polícia ao Diário do Aço.

RL ainda tinha ferimentos em seu corpo, que ele disse serem ferimentos que ele havia infligido a si mesmo com o uso de cacos de vidro. Os motivos da automutilação seriam um “pacto demoníaco” que ele fez, conforme relatou aos PMs quando foi preso pela primeira vez, curiosamente a mesma equipe que realizou sua segunda prisão.

Encontrou um bug ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Leave a Comment

A note to our visitors

This website has updated its privacy policy in compliance with changes to European Union data protection law, for all members globally. We’ve also updated our Privacy Policy to give you more information about your rights and responsibilities with respect to your privacy and personal information. Please read this to review the updates about which cookies we use and what information we collect on our site. By continuing to use this site, you are agreeing to our updated privacy policy.