Próximo escândalo esportivo virá da indústria de apostas, você aposta – 23/06/2022 – PVC

O presidente do Santos, Andrés Rueda, falou no início desta semana sobre a acusação de tentativa de suborno do goleiro do Bragantino, no Brasileiro feminino. Acusado do crime, o preparador físico de Sereias da Vila foi demitido.

É mais um caso nebuloso envolvendo apostas esportivas.

Todos os grandes escândalos da história do futebol, tênis e críquete estão ligados aos jogadores. Hoje, você pode adivinhar tudo. Número de escanteios, saldo de gols, quem vai ganhar ou quem vai marcar primeiro.

O caso de Edílson Pereira de Carvalho, a Máfia da Loteria Esportiva, o Totonero, na Itália, as suspeitas no tênis internacional. Todos são casos ligados a jogadores.

E ainda, são 35 clubes patrocinados por casas digitais, 19 deles na Série A.

Parece uma contradição.

​Andres Rueda tem uma visão consistente sobre o risco de ter um funcionário acusado de suborno e, por outro lado, receber dinheiro de um web site de apostas: “Tem que ser regulamentado”.

Não é a primeira vez que este assunto é discutido neste espaço. Os apostadores estão por toda parte. Eu não aposto, nunca. Mas muita gente pergunta se Palmeiras ou Avaí, Corinthians ou Santos vai ganhar, se o São Paulo vai vencer o Juventude ou se pode arrecadar dinheiro com o azarão de Caxias do Sul.

Os websites também dizem que é preciso common. O dinheiro atualmente sai do Brasil, para a sede na Europa, enquanto o Congresso não outline as regras de funcionamento.

Outra questão importante é determinar que as casas digitais tenham o compromisso de notificar quando houver quantity atípico. Se houver 80% de apostas no América-MG contra o Flamengo, algo está errado.

Uma vez regulamentados, os websites terão esse compromisso.

“Tem que haver compliance, transparência e ninguém da indústria do futebol se envolvendo”, pensa Andrés Rueda.

O presidente santista faz esta última observação ao ser lembrado de que Gianluigi Buffon foi acusado de apostar em jogos em que participou, durante o escândalo do Calciopoli, na Itália, em 2005. está em uma partida, o goleiro que entra nesse negócio é incompatível.

Não se trata de pegar uma galinha, trata-se de eventualmente rebater um chute que poderia ser defendido na primeira tentativa.

“Por outro lado, é dinheiro que o futebol precisa”, diz Rueda. Essa polêmica existiu na Europa na última década, quando Milan e Actual Madrid assinaram contratos de patrocínio com a Bwin. A relação com o clube espanhol durou entre 2007 e 2013. No ano seguinte, a equipa de Cristiano Ronaldo conquistou a Liga dos Campeões, com o logótipo Fly Emirates no peito.

É urgente que o Congresso Nacional trabalhe na regulamentação. Se é impossível evitá-lo, é preciso comprometer os empresários desse setor. É proibido jogar pôquer em cassinos ilegais, mas Neymar anuncia casas internacionais.

O jogo foi permitido no Brasil entre 1920 e 1946. Getúlio Vargas frequentava os cassinos de São Lourenço e Poços de Caldas, até que o presidente Eurico Gaspar Dutra decretasse a proibição, três meses após sua posse. Uma versão conta que a primeira-dama, Carmela Dutra, deu o voto closing.

Isso foi há 76 anos, e o Brasil hoje é um grande cassino. O mínimo, então, é common e comprometer os empresários. Mesmo assim, o próximo escândalo esportivo virá dessa indústria. Pode apostar.


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? O assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer hyperlink por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Leave a Comment

A note to our visitors

This website has updated its privacy policy in compliance with changes to European Union data protection law, for all members globally. We’ve also updated our Privacy Policy to give you more information about your rights and responsibilities with respect to your privacy and personal information. Please read this to review the updates about which cookies we use and what information we collect on our site. By continuing to use this site, you are agreeing to our updated privacy policy.