Raiva: Fortaleza de Minas registra 2 mortes de bovinos; Piumhi é suspeito – Gerais

A doença é letal em cerca de 100% dos casos e a morte do animal ocorre entre 5 e 7 dias após os sintomas. (foto: IMA)

O número constante de raiva animal coloca a região Sudoeste de Minas em alerta. A Coordenação Regional do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) em Passos registrou duas mortes de bovinos pela doença e uma suspeita na região nos primeiros seis dias deste mês de agosto. ocorreu em Piumí.

Os animais morreram em Fortaleza no dia 31 de julho, mas o materials para exame foi coletado no dia 1º de agosto e enviado no dia seguinte para análise no Laboratório de Saúde Animal do IMA, em Belo Horizonte. O caso mais recente foi em Piumhi, e o mesmo procedimento ocorreu na sexta-feira, dia 5, e será encaminhado na próxima segunda-feira (08/08).
Para o coordenador do instituto em Passos, os três registros não caracterizam foco de raiva animal. A doença é transmitida por morcegos hematófagos infectados que picam animais e o vírus, considerado um dos mais letais do mundo, entra na corrente sanguínea e atinge o sistema nervoso.

A raiva é letal em cerca de 100% dos casos e a morte do animal ocorre entre 5 e 7 dias após os sintomas. Para prevenir a raiva, a vacinação é indicada a partir dos três meses de idade.

Outra forma de proteger o rebanho do ataque de morcegos é varrer fazendas e sítios para encontrar locais onde eles se aninham durante o dia, como casas antigas abandonadas, cavernas e buracos profundos nas rochas, para que o IMA possa capturá-los.

muzambinho

O número de casos positivos de raiva em bovinos em Muzambinho subiu para seis. O resultado de mais um animal contaminado foi confirmado nesta quinta-feira (04/08) pelo IMA. Uma novilha também apresenta sintomas da doença na cidade. O animal de outra quinta em Muzambinho.
A Secretaria de Agricultura do Município de Muzambinho, em conjunto com a Vigilância Sanitária, confirmou no dia 23 de julho que três cabeças de gado que testaram positivo para raiva haviam morrido nas últimas semanas. Na semana passada, dois novos casos foram confirmados.

olho vivo

Diante da confirmação de casos de raiva bovina na região, com registros em Muzambinho, Fortaleza de Minas e suspeita em Piumhi, a Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento do Município de Passos informa que a pasta está alinhada com o órgão competente órgãos que fazem estudos e análises de casos de raiva animal para acompanhamento.

Há três anos não há notificações para animais de grande porte (cavalos, bovinos, suínos e muares) ou de pequeno porte (cães e gatos) em Passos.

Leave a Comment

A note to our visitors

This website has updated its privacy policy in compliance with changes to European Union data protection law, for all members globally. We’ve also updated our Privacy Policy to give you more information about your rights and responsibilities with respect to your privacy and personal information. Please read this to review the updates about which cookies we use and what information we collect on our site. By continuing to use this site, you are agreeing to our updated privacy policy.